Hospitalidade no varejo de moda feminina na cidade de São Paulo

Izabel Cristina Sabatier de Faria, Ricardo de Gil Torres

Resumo


Este artigo tem por objetivo investigar as relações entre vendedora e consumidora no varejo de moda feminina na cidade de São Paulo, buscando entender estratégias adotadas no segmento, motivadas pela hospitalidade. Pressupõe-se que, nesse ramo do varejo, as pessoas encenam papéis conforme os diversos padrões de comportamento estabelecidos e que as ações de hospitalidade extrapolam o que já é estabelecido nas relações de compra e venda. No decorrer dos encontros, vínculos significativos são criados, denotando a presença das diferentes motivações que envolvem a atividade da hospitalidade. O presente texto fez uso de abordagem qualitativa em entrevistas em profundidade, com roteiro semiestruturado, aplicado junto a representantes dos principais envolvidos no ato de compra e venda. Para o tratamento e análise dos dados, utilizou-se a técnica de análise de conteúdo. Como resultado da pesquisa, foi identificada a encenação da hospitalidade – entre consumidores, vendedores, gerentes e proprietários – cada um com suas motivações inerentes, em ocasiões em que a consideração pelo outro, o desejo de agradar, a preocupação, a compaixão, a amizade e o gosto por ver as pessoas felizes são elementos considerados significativos.


Palavras-chave


Hospitalidade. Varejo de Moda. Vendedor. Consumidor. Encenação.

Texto completo:

PORT


 Diretórios e Indexadores

 

REVISTA HOSPITALIDADE ISSN 1807-975X    e-ISSN 2179-9164

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia