O modelo semiótico de análise e leitura sensorial de fotografias turísticas

Cynthia Menezes Mello

Resumo


Buscou-se, nesse artigo, apresentar e discutir o modelo semiótico Mello (2013) de análise e leitura sensorial de fotografias turísticas e, como forma de ilustração de sua potencialidade, aplicá-lo em mini-análises diversificadas, demonstrando suas possibilidades para o enriquecimento das pesquisas em turismo, mas também, o seu uso visando aprimoramento da qualidade e fruição dos serviços turísticos. Aspirou-se com a apresentação do modelo que ele possa ser uma nova ferramenta de apreensões sensíveis contribuindo para a Semiótica do Turismo. O modelo foi desenvolvido à luz da semiótica, dita greimasiana, complementada pelas concepções de Floch (2001a, 2001b) e Pietroforte (2008, 2010) que visa a semiotização (interpretação) das imagens fotográficas turísticas. Entre os resultados encontrados, aponta-se que a fotografia é um vigoroso instrumento e suporte para os enunciadores midiáticos, governamentais e empresariais, mas também, para viajantes materializarem os destinos turísticos e construírem imaginários que se ligam fortemente aos valores sociais (status, felicidade, prazer etc.) acoplados ao consumo contemporâneo.

Palavras-chave


Semiótica do turismo. Modelo de análise. Leitura sensorial. Fotografia turística.

Texto completo:

PDF


 Diretórios e Indexadores

 

REVISTA HOSPITALIDADE ISSN 1807-975X    e-ISSN 2179-9164

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia