A hospitalidade nos sertões de “Cordel Encantado”

Davi Alysson da Cruz Andrade

Resumo


Neste trabalho nos propomos a identificar e analisar as práticas de hospitalidade no cotidiano das personagens da novela Cordel Encantado, exibida pela Rede Globo, entre abril e setembro de 2011, no Brasil. Várias cenas da novela apresentam a relação entre visitante (o rei de Seráfia e sua comitiva) e anfitriões (a população de uma pequena cidade no sertão nordestino).  O percurso metodológico parte de alguns apontamentos teóricos sobre a hospitalidade.  Com base em Rose (2002) que apresenta três etapas para análises de imagens para a pesquisa: (1) seleção das cenas, (2) transcrição e (3) análise das cenas selecionadas, traçamos os caminhos para chegar ao objetivo pretendido. As análises são feitas a partir da identificação de cenas em que a hospitalidade/hostilidade é evidenciada, sendo assim uma amostragem intencional. As cenas foram assistidas pelo menos três vezes, no sitio da Rede Globo, para permitir a transcrição de algumas falas e análises dos momentos de hospitalidade/hostilidade. Os resultados apontam que o acolhimento aos visitantes evidencia a hospitalidade em várias dimensões e aspectos: sociocultural, doméstico e público. Nas cenas analisadas não há registro da hospitalidade profissional.


Palavras-chave


Hospitalidade; Telenovela; Sertão;

Texto completo:

PDF


 Diretórios e Indexadores

 

REVISTA HOSPITALIDADE ISSN 1807-975X    e-ISSN 2179-9164

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia