Editorial

Airton Cavenaghi, Luiz Octavio de Lima Camargo

Resumo


            Neste número da Revista Hospitalidade, que agora se encontra com o e-ISSN  2179-9164   atribuído em  28/02/2011,  são apresentadas diversas discussões nas quais a Hospitalidade estabelece ligações estruturantes e significativas com as diversas áreas do conhecimento humano.  

            Geoffrey Gobdbey, com seu artigo, The customization of life and leisure, analisa como a sociedade contemporânea processa “(...) revoluções múltiplas [que] terão o efeito cumulativo no comportamento do lazer customizado em termos de significado, logística, aspectos temporais (...)”. Observa-se, nesta análise a mutação de tradicionais maneiras de se pensar a sociedade e o lazer.

            Margarita Barretto e Viviane Machado Saragoça analisam o fator de acolhimento de imigrantes alemães em Santa Catarina na segunda metade do século XX. Neste aspecto a imigração é observada pela análise da ação da hospitalidade, o que torna o estudo um interessante modelo de percepção da imigração em época contemporânea.

            Alexandre Henrique de Quadros percebe e analisa a hospitalidade pela ótica corporativa, ao expor que a mesma pode ser um diferencial competitivo na prestação de serviços.

             Para os pesquisadores José Mauro dos Santos Farias, Célio Mauro Viana e Marcelo de Barros Thomé Machado, a hospitalidade pode ser observada na compreensão da estrutura histórica formativa da cidade de Niterói no estado do Rio de Janeiro. Esta percepção envolve questões elencadas pela prática turística, um modelo analítico de possível resgate desta hospitalidade.

            Cinthia Albuquerque Meneguel e Mário Lincoln de Carlos Etchebehere, argumentam “(...) algumas reflexões acerca da legislação ambiental existente [no Brasil], focada aos parques nacionais (...)”, além de abordarem “(...) uma perspectiva histórica do desenvolvimento das práticas preservacionistas das unidades de conservação mundiais (...)”.

            As pesquisadoras Paula Dutra Leão de Menezes e Joelma Abrantes Guedes procuram expor a “A ideologia do turismo e o discurso midiático”, no qual é perceptível a que exposição das idéias e necessidades de uma classe dominante, afetam decisões relacionadas a criação e manutenção de destinos turísticos.

            Silvana Mello Furtado apresenta uma discussão “(...) relacionada aos programas de gastronomia e a possível transformação do saber e da prática do telespectador”, destacando a hospitalidade na interação entre os diversos atores do processo.

            Além dos atigos, são apresentados os resumos das Dissertações defendidas entre 2009 e 2010 no Programa de Mestrado em Hospitalidade da Universidade Anhembi Morumbi-SP. Estas Dissertações, em sua totalidade, são acessíveis em: http://www2.anhembi.br/publique/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?sid=3061.

Para finalizar, Lilian Almeida Moreira Ribeiro apresenta uma resenha crítica da obra de: BOEGER, Marcelo Assad. Hotelaria hospitalar: Gestão em Hospitalidade e Humanização. SENAC, São Paulo, 2009.


Palavras-chave


Hospitalidade

Texto completo:

PDF


 Diretórios e Indexadores

 

REVISTA HOSPITALIDADE ISSN 1807-975X    e-ISSN 2179-9164

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia