Ansiedade existencial a partir de memórias de viagens significativas: verificação da dimensionalidade e da confiabilidade do Existential Concerns Questionnaire

Sandro Alves de Medeiros, Luciana Alves Rodas Vera, Susane de Farias Gomes, Giovana Barbosa Caraciolo

Resumo


O artigo aborda o conceito de ansiedade existencial e, de forma exploratória, verifica a incidência da ansiedade existencial em uma amostra heterogênea de 569 sujeitos. O estudo acessou a ansiedade existencial a partir de memórias de viagens que os respondentes julgaram ter sido as mais importantes ou significativas de suas vidas. Para isso, foram utilizados os 22 itens adaptados do Existential Concerns Questionnaire [ECQ] e a análise das componentes principais resultou em uma estrutura bidimensional que explicou 51,319% da variância total. As duas dimensões que emergiram dos dados apresentaram boa consistência interna e reproduziram as dimensões do estudo original que desenvolveu o ECQ. Contudo, as dimensões foram rebatizadas de Vazio existencial (α = 0,880) e Morte e Finitude (α = 0,876). Dado que a literatura tem priorizado a abordagem qualitativa na verificação da ansiedade existencial no campo do turismo, a presente investigação contribui para o avanço desses estudos ao adotar uma abordagem quantitativa na verificação da ansiedade existencial em experiências de viagem, utilizando um instrumento mais completo, mas ainda pouco testado em outros contextos.

Palavras-chave


Ansiedade existencial; Vazio existencial; Morte e Finitude; Experiência turística;

Texto completo:

PDF


 Diretórios e Indexadores

 

REVISTA HOSPITALIDADE ISSN 1807-975X    e-ISSN 2179-9164

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia