In(H)ospitalidade e turismo de intercâmbio: um estudo sobre au pairs brasileiras nos EUA

Amanda Arrais, Thiago Allis

Resumo


As múltiplas dimensões e segmentações de turismo exigem que se pense sobre as variadas motivações, práticas e questões associadas às mobilidades contemporâneas. Por isso, o presente trabalho objetiva investigar as relações de hospitalidade entre au pairs e host families (famílias anfitriãs) nos Estados Unidos da América. A figura da au pair é caracterizada por uma jovem mulher oriunda de um país estrangeiro que mora com uma família anfitriã, normalmente por um período de 12 a 24 meses, para a qual presta serviços de assistência à infância. A pesquisa partiu de levantamento bibliográfico e documental sobre o tema, bem como realização de entrevistas de história oral e aplicação de questionários estruturados online com au pairs e exau pairs brasileiras vivendo nos Estados Unidos. Em linhas gerais, nota-se que, apesar da narrativa em favor das trocas culturais, há uma dimensão laboral que não deve ser ignorada e precisa ser supervisionada pelas agências mediadoras. Alguns elementos da operação do programa parecem explicar, em parte, situações de inospitalidade e hostilidade, que frustram seus objetivos oficiais.


Palavras-chave


Hospitalidade; Mobilidades Contemporâneas, Intercâmbio Cultural

Texto completo:

PDF


 Diretórios e Indexadores

 

REVISTA HOSPITALIDADE ISSN 1807-975X    e-ISSN 2179-9164

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia