Marcos históricos da gastronomia francesa: da ascensão dos banquetes à nouvelle cuisine.

Catarine Menezes Cardoso da Costa, Filipe Pessoa dos Santos, Camila Pinheiro Coura

Resumo


Historicamente, o desenvolvimento da gastronomia no ocidente se associa diretamente à valorização do alimento nas relações sociais. Nesse contexto, a França ganha destaque por conta das intensas transformações de sua cultura gastronômica, as quais irão fomentar a criação de estruturas que servirão de base para o estabelecimento de uma gastronomia tida como clássica. O artigo tem como objetivo contribuir para a compreensão do movimento gastronômico francês, a partir de um delineamento histórico que explorará a ascensão dos banquetes e da haute cuisine; o surgimento dos restaurantes; a importância das críticas e guias gastronômicos neste processo, e por fim as transformações do século XX apresentadas através do movimento da Nouvelle Cuisine. O artigo, com abordagem qualitativa, se caracteriza como uma pesquisa bibliográfica descritiva, e de natureza exploratória. A partir do conteúdo exposto, sintetizam-se algumas considerações, como o caráter aristocrático do percurso da gastronomia francesa; o intenso investimento das elites; a legitimação dos restaurantes como representantes do modo de fazer gastronomia ao estilo francês; e o destaque da Nouvelle Cuisine como importante movimento de reforma da cozinha francesa. Por fim, ressaltamos a potencialidade da pesquisa em proporcionar oportunidades para novos encaminhamentos e discussões a respeito deste assunto.

Palavras-chave


Gastronomia Francesa; Banquetes; Haute cuisine; Restaurantes; Nouvelle Cuisine.

Texto completo:

PDF


 Diretórios e Indexadores

 

REVISTA HOSPITALIDADE ISSN 1807-975X    e-ISSN 2179-9164

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia