Espaço regional e centralidade urbana: uma discussão sobre os meios de hospedagem a partir do período sanatorial na cidade de São José dos Campos – SP

Lincoln Augusto Taddeo Firoozmand, Sandra Maria Fonseca da Costa

Resumo


Este artigo apresenta uma análise sobre a centralidade urbana exercida pela cidade de São José dos Campos – SP, entre 1900 e 1940, a partir de uma discussão sobre o surgimento dos meios de hospedagem. Para o desenvolvimento da discussão proposta, optou-se por uma metodologia exploratória, de abordagem qualitativa e de revisão bibliográfica, desenvolvida a partir de dados históricos multifontes. Como resultado, constatou-se que, no primeiro decênio do século XX, a cidade de São José dos Campos, localizada na região do Vale do Paraíba – SP, possuía uma economia agrária, mas a função senatorial possibilita mudanças em sua estrutura econômica e social, em razão do desenvolvimento de atividades hospitalares voltadas à cura da tuberculose. Atraídos pelo clima, doentes buscavam na cidade tratamento para as doenças respiratórias e, pela doença, São José dos Campos se modernizou. Neste período, surgiram novas estruturas urbanas, bairros foram planejados e avenidas foram alargadas, assim como são criados os meios de hospedagem, tais como pensões e hotéis, para atender os doentes. A partir das intervenções realizadas no espaço urbano, novas centralidades surgiram no território e os meios de hospedagem se amplificaram, impulsionando a expansão do capital, a modernização da cidade e a produção social do espaço urbano.

Palavras-chave


Espaço Regional; Centralidade; Hospedagem; São José dos Campos

Texto completo:

PDF


 Diretórios e Indexadores

 

REVISTA HOSPITALIDADE ISSN 1807-975X    e-ISSN 2179-9164

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia