Destinos turísticos inteligentes na avaliação de pesquisadores e de profissionais do turismo nos setores público e privado

Stela Cristina Hott Corrêa, Marlusa de Sevilha Gosling

Resumo


Este estudo objetiva desenvolver uma teoria substantiva acerca das dimensões formadoras do destino turístico inteligente (DTI) e suas consequências sobre o comportamento dos viajantes segundo a avaliação de pesquisadores e de profissionais ligados ao turismo nos setores público e privado. A Grounded Theory foi empregada no processo de pesquisa fazendo emergir dos dados uma proposição teórica que relaciona as dimensões do DTI às suas consequências. Concebe-se que diante da confiança, segurança e independência proporcionada pelo DTI, o turista experimenta bem-estar e experiências imersivas bem próximas do cotidiano do morador, fazendo descobertas que podem levar à sua transformação pessoal e ao seu comprometimento com o destino. Além disso, suas avaliações, resenhas e demandas on-line constituem material para personalização da sua experiência turística em tempo real. A pesquisa avançou ao destacar a relevância do DTI para o viajante com deficiência, e ao detalhar o papel da governança na integração dos stakeholders do destino, gerenciamento da informação, engajando do morador na oferta de experiências inteligentes, dentro de um contexto desburocratizado e com leis atualizadas. Os negócios inteligentes também foram apontados como imprescindíveis à formação dos DTIs.


Palavras-chave


Destinos turísticos inteligentes; Experiências turísticas inteligentes; Grounded theory; codificação teórica

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.21714/2179-9164.2020.v17n2.005

 Diretórios e Indexadores

 

REVISTA HOSPITALIDADE ISSN 1807-975X    e-ISSN 2179-9164

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia