TURISMO E TRABALHO: UMA ANÁLISE DO DESTINO RELIGIOSO SANTA CRUZ – RN

Aline Mayara Marinho Xavier da SILVA, Rodrigo Cardoso da SILVA

Resumo


O discurso sobre o turismo nas ultimas duas décadas incorporou algumas prerrogativas na sociedade brasileira, dentre elas destaca-se: indutor do desenvolvimento econômico, geradora de emprego e renda, e mitigadora das desigualdades sociais. Tais elementos apresentam-se como ideias apurada na mídia, e ratificada pelas as políticas públicas de turismo. A problemática que norteia esta pesquisa baseia-se na identificação de como e onde estão sendo criadas as oportunidades de empregos e ocupações advindas da atividade turística. O objetivo geral é elucidar a relação do turismo e a criação de empregos formais e informais em Santa Cruz, município localizado no interior do estado do Rio Grande do Norte. A metodológica utilizada foi predominantemente qualitativa, tendo sido realizada, no primeiro momento entrevistas com os proprietários de empreendimentos do setor turístico, e após aplicou-se um questionário com os ambulantes (trabalhadores) no principal atrativo turístico. Os principais resultados apontaram que a criação de empregos no município está diretamente relacionada ao perfil de necessidade do visitante do turismo religioso, nesse caso o setor de restauração. Não Obstante, o setor hoteleiro não veio a ser incrementado de forma significativa pela inserção da atividade do turismo religioso.


Palavras-chave


Turismo; Destino Religioso; Trabalho; Informalidade.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.21714/2179-9164.2017v14n2.763

 Diretórios e Indexadores

 

REVISTA HOSPITALIDADE ISSN 1807-975X    e-ISSN 2179-9164

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia