EVENTOS CULTURAIS: MEU DINHEIRO ME DIZ AONDE VOU? Uma análise sob a ótica da Teoria da Identidade Social (SIT)

SÂMARA BORGES MACEDO, MARLUSA DE SEVILHA GOSLING, DANIELLE CAROLINA DE QUEIROZ

Resumo


O trabalho objetivou investigar o acesso e a experiência em eventos culturais pago e gratuito sob a ótica dos participantes e compará-los. Para tanto, foram realizadas entrevistas semiestruturadas em profundidade com esses dois grupos distintos obtendo-se uma amostra de 20 respondentes de acordo com o critério estabelecido por Minayo (1992), sendo 10 de um evento pago, realizado em Inhotim e 10 de um evento gratuito realizado em comunidades de baixa renda, chamado Descontorno Cultural. A metodologia utilizada é a qualitativa com tipologia descritivo-exploratória. Os dados foram tratados por meio da análise de conteúdo de Bardin (2011), com categorias pré-definidas baseadas nas três vertentes da Teoria da Identidade Social (SIT) defendida por Vinarean (2013): categorização social, identificação social e comparação social. Os resultados indicaram que o acesso a eventos está relacionado ao poder aquisitivo e à consequente possibilidade de pagá-lo. No entanto, sob a ótica da SIT, há similaridade entre as razões sociais para participação, independentemente da gratuidade ou não do evento.


Palavras-chave


eventos culturais; análise de conteúdo; teoria da identidade social (SIT).

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.21714/2179-9164.2017v14n1.755

 Diretórios e Indexadores

 

REVISTA HOSPITALIDADE ISSN 1807-975X    e-ISSN 2179-9164

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia