POKEMON-GO: a Ludicidade Humana em Mudança

Luiz Octávio de Lima Camargo

Resumo


Neste artigo, busca-se refletir sobre o jogo do Pokémon-GO, a partir de duas questões: No domínio do lúdico, como entender essa crescente dependência da técnica? Do ponto de vista civilizatório, o que significa essa dependência da técnica em todos os campos do cotidiano? As hipóteses aqui desenvolvidas são as seguintes: a primeira aponta para uma ludicidade humana em crise, que rejeita seus fundamentos psicomotores, substituindo-os por tecnologias. Fala de uma ludicidade perdida dos seus fundamentos psicomotores e cada vez mais domesticada pela técnica. A segunda fala da dificuldade em lidar com a comunicação virtual em geral, de pessoas apanhadas no redemoinho que acompanha as grandes mudanças civilizacionais, em particular, do abandono da comunicação linear, artificial, da escrita, em favor de um retorno à linguagem audiovisual, global, instantânea.


Palavras-chave


Lazer. Ludicidade. Técnica. Pokémon-Go

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.21714/1807-975X.2016v13nEp0111b

 Diretórios e Indexadores

 

REVISTA HOSPITALIDADE ISSN 1807-975X    e-ISSN 2179-9164

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia