BARRACÃO: ESTUDO DO EQUIPAMENTO URBANO E HOSPITALIDADES NA FORMAÇÃO SOCIOESPACIAL DA COLÔNIA CAXIAS

Pedro Bittencourt CESAR, Michele Pinheiro TRENTIM, Thaise Zattera MARCHESINI

Resumo


Reconhece o Barracão como meio de hospitalidade e apoio ao imigrante na Serra Gaúcha (RS). Na última escala, antes do estabelecimento nos lotes coloniais, ficaram os imigrantes nos Barracões, antigas hospedarias que os recebiam. Nesta pesquisa exploratória realiza-se levantamento acerca do inicio da hospitalidade nesta região, com referência à estas edificações, lotados na antiga colônia Caxias.  Sobre elas, pouco se tem de referencia bibliográfica. Entretanto, pode ser notada e compreendida sua importância ao perdurar sua nomenclatura em bairros e mesmo municípios. Este panorama reforça informações recentes das mesmas, entretanto carece de dados de seus valores de sua formação socioespacial e urbano-arquitetônica. Adota-se como procedimento metodológico, o reconhecimento do local através de representações espaciais, principalmente localizacionais, encontradas em documentos, tais como mapas, assim como utilizando observação por contrastes e confrontos espaciais. Define-se sua localização, lógicas construtivas e outros resquícios arquitetônicos deixados. Distribuídos em pontos estratégicos das colônias, estas hospedagens marcam o início da hospitalidade na Serra Gaúcha. Inicialmente, erguidos como um abrigo provisório, sem intenções estéticas, tampouco cumprindo por completo um programa de necessidades. Entretanto é possível identificar aspectos de um território de acolhida com múltiplas identidades e culturas.

Palavras-chave


Meio de hospedagem; Hospitalidade; Barracão; Imigração.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.21714/2179-9164.2017v14n1.747

 Diretórios e Indexadores

 

REVISTA HOSPITALIDADE ISSN 1807-975X    e-ISSN 2179-9164

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia