HOTELARIA HOSPITALAR: um estudo sobre a percepção de mães com bebês internados na UTI Neonatal e dos funcionários do setor no Hospital General Edson Ramalho (João Pessoa/PB)

Erica Dayane Chaves Cavalcante, Jaqueline Araújo dos Santos

Resumo


Os debates teóricos atuais sobre a hotelaria evidenciam que implantar os seus preceitos nos hospitais é uma atitude que demostra atenção e cuidado com os clientes, que percebem e se sentem beneficiados. A hotelaria hospitalar quebra o pensamento tradicional de um hospital como um espaço hostil e o vê como um espaço em que o cliente de saúde, assim denominado, recupera-se em condições melhores. Assim, este estudo partiu do interesse de investigar a utilização dos conceitos de Hotelaria Hospitalar na UTI Neonatal do Hospital General Edson Ramalho (João Pessoa/PB) e identificar os benefícios propiciados às mães cujos filhos encontram-se internados nesta unidade. A metodologia dividiu-se em duas etapas, sendo elas: pesquisa bibliográfica e estudo de caso no Hospital General Edson Ramalho, com ênfase na UTI Neonatal. Na pesquisa, adotou-se na coleta de dados: entrevistas realizadas com múltiplos funcionários da UTI NeoNatal do referido hospital; questionários aplicados com as mães que possuem bebês internados na UTI Neonatal, observação direta, com elaboração de notas de campo e captura fotográfica, sendo estes analisados de forma qualitativa. O trabalho evidenciou benefícios aos pacientes tanto durante o processo de recuperação, quanto num momento posterior, a partir da utilização de conceitos da hotelaria hospitalar.


Palavras-chave


Hotelaria Hospitalar; Humanização; Hospitalidade; UTI Neonatal; Bebês

Texto completo:

PDF


 Diretórios e Indexadores

 

REVISTA HOSPITALIDADE ISSN 1807-975X    e-ISSN 2179-9164

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia