A cachaça como patrimônio cultural e turístico

Amada Gama Tavares, José da Paz Dantas, Wilker Ricardo de Mendonça Nóbrega

Resumo


Diante dos processos de globalização e de transformações tecnológicas, é válido atentar para os bens culturais e sociais dos povos e das nações, buscando sua preservação e potencialização. Nesse contexto, o presente trabalho tem como objetivo refletir acerca do papel da cachaça como patrimônio cultural do país e sua relação com o turismo. De natureza exploratória e utilizando-se de levantamento bibliográfico, a pesquisa tem uma abordagem qualitativa apoiada numa discussão a partir de estudos históricos, onde teóricos discutidos no texto apontam que a cachaça é um importante instrumento para construção de identidades, mas, também, como um elemento capaz de tecer relações sociais, políticas e econômicas, isto é, um componente capaz de proporcionar novas experiências turísticas em diferentes destinos. Embora haja algumas ações pontuais do uso da cachaça na composição de serviços e roteiros turísticos culturais, acredita-se que ainda não são suficientes para que a cachaça seja efetivamente utilizada como ferramenta complementar na composição de produtos turísticos. Finalmente, acredita-se que a cachaça, fortemente atrelada à identidade e à cultura brasileira, pode ser utilizada para formatação de atividades como roteiros temáticos e visitas a museus referentes à bebida.


Palavras-chave


Patrimônio cultural. Turismo. Produto turístico. Cachaça.

Texto completo:

PDF


 Diretórios e Indexadores

 

REVISTA HOSPITALIDADE ISSN 1807-975X    e-ISSN 2179-9164

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia