Hospitalidade: substantivo feminino?

BENEDUCE,$space}Carla Giannubilo
Programa de Mestrado Em Hospitalidade, Diretoria de Pesquisa e Extensão, Universidade Anhembi Morumbi
julho, 2007
 
Possui graduação em Administração de Empresas pela Fundação Armando Álvares Penteado (1982). Atua principalmente nos seguintes temas: formação; terceiro setor; competências humanas e formação profissional; família-terceiro setor.

CV Lattes: http://lattes.cnpq.br/2301564984027175
 

Resumo

Tendo por objeto de estudo o feminino na sua forma e conteúdo sob o ponto de vista sócio-cultural, essa pesquisa se propõe investigar de que forma as características do feminino foram construídas ao longo do tempo e se colocaram em sintonia com tendências de construção de um mundo mais voltado para o humano nesse início do século.

O recorte especial desse estudo de gênero será a hospitalidade nos âmbitos doméstico, social e comercial, tendo como problema ser investigado os papéis do feminino na cultura ocidental, e de que forma tais papéis desempenhados na prática da hospitalidade doméstica contribuem para a identificação e desempenho profissional da mulher em atividades da hospitalidade comercial.

Partindo da hipótese de que a hospitalidade comercial é inspirada nos padrões da hospitalidade doméstica, entende-se que a construção de papéis do feminino a partir desse cenário facilitaria a atuação das mulheres em atividades profissionais junto ao segmento de hospedagem, caso essa venha a ingressar nesse segmento. A mulher vem desempenhando importantes papéis fora do ambiente doméstico nas últimas décadas, o que faz com que atributos do universo feminino passem a integrar o mundo do trabalho de modo crescente. É razoável supor que ambientes de trabalho que se aproximem mais das atividades desenvolvidas pelas mulheres no ambiente doméstico possam vir a contribuir para o seu desempenho de papéis profissionais inspirados na esfera própria do feminino, sendo um facilitador para seu ingresso no mundo do trabalho, bem como para seu desempenho devido a uma forte identificação com a área.

O estudo das características femininas e sua compatibilidade com a área de hospitalidade podem ser um importante elemento para auxiliar na gestão e recrutamento e formação de recursos humanos para esse setor.

Sendo um estudo de gênero não contrapõe homens e mulheres, mas sim se entende que o gênero feminino apresenta características que facilitam atitudes hospitaleiras, sendo que tais características podem se manifestar tanto em homens quanto em mulheres.


Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia